quarta-feira, 27 de maio de 2015

Villa Borghese - Roma verde!

Quem vier pela primeira vez passar mais do que quatro dias em Roma, tem tempo suficiente para passar um final de tarde na maravilhosa admirando o Pincio e a Villa Borghese.

Villa Borghese com guia em português
Vista da subida ao Pincio

Mais um fantástico espaço que nos permite de viver uma continuidade urbanística de mais de 2000 anos, o Pincio é a colina de onde vemos a Piazza del Popolo, logo abaixo, e a cúpola de São Pedro ao longe; fica entre os Muros Aurelianos e a Villa Medici, hoje esplêndido centro de cultura francesa de Roma.

Villa Borghese com guia em português 
Villa Borghese


O enorme parque da Villa Borghese, na parte de trás do Pincio, tem uma área de aproximadamente 80 hectares e é completamente arborizado com plátanos plantados no período do Cardeal Scipione Borghese (1577-1633) e pinheiros.


 Villa Borghese com guia em português 
Um dos leões da fonte da Piazza del Popolo

O parque conta também com o cenográfico lago artificial com um pequeno templo dedicado a Esculápio circundado por um jardim inglês com plantas exóticas, bananeira, ciprestes e bambús e representa um verdadeiro monumento natural no panorama magnífico da cidade eterna.

Villa Borghese com guia em português
Templo dedicado a Esculápio, realizado no final do século XVIII

Villa Borghese com guia em português
A deliciosa Casina Valadier, do século XIX.

O parque também possui uma curiosa costrução inspirada no Globe Theatre do Shakespeare, dirigida pelo famoso Gigi Proietti e um picadeiro, antiga zona onde a família Borghese caçava, hoje serve como palco para shows no verão - vi Gilberto Gil aqui, centenas de anos atrás!

Villa Borghese com guia em português
Aviário da Villa Borghese.

Villa Borghese com guia em português
O jardim italiano da Villa Borghese

Naturalmente um dos pontos altos do parque é o jardim típico italiano realizado entre 1610 e 1633, o parque dos Dainos, e a mansão da família Borghese, que hoje contém a famosa coleção, que vamos falar num outro post!

Para o seu roteiro personalizado na Itália com guia em português não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

A técnica do mosaicos medievais

post dedicado à Fátima e à Socorro

Roma pode ser vista sob infinitos pontos de vista. Para quem ama a mosaicos, é um prato cheio. Para quem não a conhece, será fácil se apaixonar.

Uma das técnicas mais amadas e desenvolvidas pelos romanos foi o mosaico. Neste post vou falar um pouquinho desta técnica durante a Idade Média, pois temos uma série imperdível de obrasprimas aqui que seria um pecado não ver!

A técnica dos Mosaicos medievais em Roma -Mosaico São Paulo Fora dos Muros
Mosaico de São Paulo Fora dos Muros, 
realizado entre 1216 e 1227

Interessante uma observação de Filarete (escultor e arquiteto que viveu na primeira metade do século XV) sobre a queda de pedidos de trabalhos em mosaicos, pois "o custo era muito alto, o tempo para aprender a técnica, longo, assim como o tempo para executá-la". Filarete também nos informa que para cada cor eram necessárias cinco tonalidades diferentes de pastilhas - e conclui dizendo que "a qualidade das pastilhas de ouro já não era a mesma de antigamente!"

O lugar onde tradicionalmente se produziam as pastilhas era Veneza!

Mosaico de Santa maria Maior, passeios em Roma
Arco triunfal e ábside de Santa Maria Maior

A grande vantagem desta técnica, é que dura muito mais do que o afresco, que já tem uma vida bem longa, se pensar que temos afrescos do século XI onde as figuras ainda podem ser reconhecidas!

Por exemplo, observe a fachada de Santa Maria in Trastevere: a parte superior em afresco e a faixa sobre as janelas arqueadas, em mosaico.

Fachada da Santa Maria in Trastevere, passeios em Roma com foco nos mosaicos medievais
Mosaico, fachada da Santa Maria in Trastevere

O reboque necessário para receber as pastilhas é constituido por duas camadas, que medem ambas entre 2 e 7 cm. O material era composto por uma espécie de cimento impermeável, pedrinhas de origem vulcânica e cal virgem.  A camada inferior é mais lisinha; a camada superior, que entra em contato com as pastilhas, levemente mais áspera, para facilitar a aderências de pastilhas mais pesadas (de cerâmica, por exemplo) e para obter efeitos de reflexo de luz no caso de pastilhas de vidro.

Passeio em Roma com foco nos mosaicos Medievais: Basílica de Santa Cecilia
Mosaico, Santa Cecilia

Uma das dificuldades na realização do mosaico é o tempo de secagem do reboque. Lógico, para que o artista possa inserir as pastilhas, a superfície que está sendo trabalhada não pode secar rápido demais, se não ele não consegue finalizar o preenchimento do desenho.

Em um décimo de metro quadrado da fachada de São Marco foram contadas 800 pastilhas! Haja rapidez e técnica para retardar a secagem do reboque!

Pavão da Basílica de São CLemente, passeios em Roma com foco nos mosaicos medievais
Pavão, San Clemente

Quanto às pastilhas, a maior parte era feita de pasta vítrea, mas também poderiam ser de mármore, cerâmica ou outras pedras duras. E você pode imaginar que os estudiosos de mosaico ainda estão debatendo vivamente sobre a quantidade de tonalidades de cada cor?! No caso de Santa Maria Maior, contam aproximadamente oito tons de azul, quatro de vermelho, sete de violeta, oito de verde e quatorze entre branco e cinza!

Passeio em Roma com foco nos mosaicos medievais, Catedral de Roma
Mosaico absidal da Catedral de Roma

Em Roma encontramos uma gama ainda maior, o que nos faz pensar que a qualidade da mão de obra romana era realmente especial!

Passeio com foco nos mosaicos de ROma, Basilica de Santa Prassede
Basílica de Santa Prassede

Quando vier à Roma, não perca a oportunidade de aprofundir suas curiosidades sobre esta técnica maravilhosa com uma guia de turismo competente, que vai deixar você literalmente de boca aberta!

E ainda falta falar das pastilhas de metais preciosos e sobre a iconografia - isso é assunto pra muitas horas!

Garanta a sua viagem na Itália com guia em português particular da mais alta qualidade; não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento.

terça-feira, 12 de maio de 2015

Como partecipar à audiência com o papa

Guia de turismo em Roma
Papa Francisco, fotografado por Mauro - se alguém quiser essa linda foto, 
coloco em contato com ele!

A audiência com o Papa às quartas-feiras acontece às 10.30 e dura em média 2h.

É bom chegar bem cedo na praça para pegar lugares bons. Ideal é sair de casa no máximo às 07 da manhã (se seu hotel for no centro).

Praça Sao Pedro em dia de audiencia papal

Antigamente entrava-se na praça por qualquer lado, através de qualquer coluna, era tudo livre. Infelizmente depois dos atentados de Paris, hoje existem duas entradas para a praça por causa do controle de metais que todos devem passar neste momento: à direita (Via di Porta Angelica) e à esquerda (Via Paulo VI), vindo da Via della Conciliazione.

Pessoas chegando para a audiencia papal

Uma vez passado o controle, vamos dizer, depois de meia hora de fila obrigatória de segurança, sentam-se nas cadeiras dispostas na praça e às 09h alguns padres começam com  as bençãos  e a receber as pessoas do alto das escadarias de entrada, lugar exclusivo para clero e personsalidades importantes.


Basílica de São Pedro, ROma
Atravessando a Ponte Sant'Angelo

O papa chega às 10h e dá duas voltas na praça com o papamóvel, nos corredores que ficam abertos e dividem a praça em dois enormes retângulos. Pacientemente ele passa perto das pessoas, para depois voltar ao centro do alto da entrada da basílica e iniciar uma missa, que é traduzida em várias línguas, por vários padres, após a fala do papa. Essa reza e benção do papa, que é chamada Audiência papal dura uma hora neste momento com o Francisco (com o Ratzinger durava mais de 2h). Então às 11h o papa vai embora e inicia-se a evacuação da praça.

O fato é que o papa é sempre o papa, amado e as pessoas ficam muito felizes em vê-lo, até os não praticantes ou os curiosos.

Para solicitar os tickets, que são gratuitos, é necessário mandar um fax à prefeitura da Casa Pontifícia, número Fax: +39 06 6988 5863 e aguardar a resposta. O formulário que deve ser preenchido e enviado via fax para a solicitação pode ser baixado na página http://www.vatican.va/various/prefettura/it/biglietti_it.html.

Complexo de Santo Espírito em ROma
Via della Conciliazione, a caminho da Praça São Pedro

Com a resposta do Vaticano, que chega pelo correio, você vai ao Portão de Bronze entre às 15 e às 19.30h do dia anterior à audiência e retira os tickets. É também possível retirar os tickets no mesmo dia da audiência, entre às 08h e 10h. Achei este fantástico mapa da cidade do Vaticano no site oficial do Vaticano: http://www.vatican.va/news_services/press/documentazione/documents/sp_ss_scv/informazione_generale/sp_ss_scv_info-generale_it.html#Piantina della Città del Vaticano


O obelisco de Calígola, do antigo circo, desde 1527 no meio da praça

A vantagem em ter os tickets é ter o direito de se sentar nas cadeiras dispostas na Praça São Pedro. Apesar da capacidade da praça ser de 224.000 pessoas, e justamente por essa razão, é aconselhável ter estes tickets.

O que todo mundo (a minha opinião em relação a assuntos de Itália são sempre tendenciosas) diz a respeito da audiência com o papa é que vale a pena, pois você partecipa ativamente da instituição católica na sua própria sede... além do Papa Francisco ter um grande carisma!

Qual a diferença entre o Angelus e a Audiência papal de quarta feira? Saiba sobre o que é o Angelus aqui: http://guiaderoma.blogspot.de/2012/12/o-que-e-o-angelus.html

Garanta a sua viagem na Itália com guia em português particular da mais alta qualidade; não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento.

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Museus Vaticanos antes da abertura ao público

Hoje fizemos um tour VIP aos Museus Vaticanos com início às 08h da manhã com o grupo da Marília.

Para orçamentos, por favor escreva-nos aqui: http://www.guiabrasileiraemroma.com.br/#!contato/c1lmm; para ver como é o tour, por favor leia este post.

Enquanto entramos, ouvimos a razão pela qual o Vaticano se formou naquele lugar - tudo tem um porquê! E começamos a entrar no clima para conhecer (segundo a minha tendenciosa opinião) a coleção mais interessante da Europa!


A antiga entrada dos Museus Vaticanos - entrando antes da abertura dos Museus!

Aproveitando o museu vazio para dar ecplicações antes da subida
A entrada dos museus vazia, de manhã cedo

O tour é igualzinho ao do horário "normal", com as diferenças de tempero e ponto de vista de cada guia. Grande protagonista desta manhã é o espaço que temos para caminhar  e olhar!

A famosa escada de Simonetti, antes de entrar
A escada helicoidal de Giuseppe Momo... e nós! 

A primeira coisa são as explicações sobre a Capela Sistina; devendando mitos e decifrando o trabalho do grande maestro. É fácil esquecer que a capela é um lugar sagrado, e para não desrespeitar a sua função original, o silêncio é imprescindível!


Explicações da Sistina no Jardim do Vaticano
Nós, no Jardim Quadrado

Adorei esta foto com a parte de trás  da cúpola de Michelangelo ao fundo deste jardim maravilhoso!

Painéis para explicações que não podem ser dadas no interior da Capela Sistina
Explicações sobre a Capela Sistina

A chegada no Pátio da Pinha é emocionante com pouquíssimas pessoas! 

Pátio da Pinha
Na solidão do Pátio da Pinha!

Pátio da Pinha e Cúpola do Michelangelo ao longe
Pátio da Pinha com a cúpola do Michelangelo

Não pude não fotografar o pessoal ouvindo as explicações sobre o pátio, pinha e a escultura de Arnaldo Pomodoro com a maravilhosa cúpola que paira ao fundo!

Museu Pio Clementino, Museus Vaticanos com guia em português
Imagem quase surreal do Museu Chiaramonti vazio

O Apoxyomenos de Lisipo


Explicações na Galeria dos Animais
Sala dos animais, com o Meleagros do Skopas ao fundo

Sala della Rotonda, Museus Vaticanos
A Sala das Musas!

Carroças e cópias de escultura gregas
Sala da Biga, na primeira fila!

Como muitos museus, aqui também são organizadas exposições com peças em ocasiões especiais. Neste momento temos uma tauromaquia, escultura que foi surpreendida a caminho do exterior e recuperada no último segundo pela polícia italiana! Esta obra foi recentemente restaurada pela fantástica oficina dos Museus Vaticanos e está tinindo!

Escultura de Mitra, Sala dos Animais
Mitra e o touro, leia sobre esta antiga religião no post sobre O Culto de Mitra

Galeria dos Mapas, Museus Vaticanos

Emocionante passar pelos corredores vazios ou quase vazios antes da abertura oficial dos Museus. Neste horário temos um contato completamente diferente com as obras de arte; o silêncio inspira uma observação muito mais profunda de tudo o que nos circunda.

Galeria dos Mapas, Museus Vaticanos
Galeria dos Mapas

Baspilica de São Pedro
O mosaico de Pedro, a cruz de bronze da Porta Santa

Adorei este ângulo, pois claramente estamos na frente da Pietá do Michelângelo, um dos pontos mais emocionantes deste tour, com o mosaico de São Pedro ao fundo, na Porta Santa, porta que será aberta no próximo Ano Santo. Aqui ouvimos detalhes sobre sobre a idade de Michelângelo, mármore utilizado, composição do grupo, comissão e possíveis interpretações desta obraprima. 

O estupor toma conta da nossa alma...

nave central da Basílica de Sao Pedro
No coração da Basílica de São Pedro - nessa ficou aparecendo o meu nariz ;)

Depois percorremos algumas obras de arte dos 22.000 metros quadrados da basílica de São Pedro, para finalizar na Praça São Pedro!

Explicaçoes na Praça São Pedro
Finalizando na Praça São Pedro

Final do passeio, de frente pra Basílica de São Pedro
Praça São Pedro, de manhã cedo

Para fazer um tour na Itália com guia de turismo em português não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento.

Faça Coliseu, Foro Romano e Palatino com a gente