sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Praças e Fontes de Roma

A beleza das praças e fontes de Roma atrai milhões de visitantes dos quatro cantos do mundo e que desejam ver a escadaria da praça de Espanha, jogar uma moedinha na Fontana di Trevi ou apreciar as fontes da Praça Navona. A urbanização que conta a história destes lugares, muitas vezes milenários, vale à pena ser vista de perto e com uma lupa, pois como uma esfinge propunha uma pergunta, Roma propõe um mistério de rara beleza a ser desvendado em cada esquina.

tours privativos Roma guia brasileira
Fontana da BarcacciaPraça de Espanha

A maior parte das famosas praças se concentra no que chamamos hoje de centro-histórico e que era chamado em parte de Campo Marzio no período imperial; sua superfície era coberta por templos, termas, edifícios de caráter civil ou centro para praticar esportes, e aqui falo em especial da Praça Navona, que teve a sua função alterada várias vezes com o passar dos séculos, até à transformação em “peça preciosa de museu”, que é hoje em dia.

Guia brasileira Roma
Fonte com leão, Praça del Popolo

A praça dos Capitólio abriga a prefeitura de Roma, sem sombra de dúvidas, a mais bonita da Europa. A ocupação desta colina é do X século a.C. e foi o centro da vida religiosa a partir da grande Roma dos Tarquínios. A fachada dos Museus Capitolinos é um projeto do Michelangelo. 

Fontana di Trevi, Roma
 Fontana di Trevi, encanta pessoas há mais de dois séculos

Tours privativos Roma
Estátua equestre de Marco Aurélio no centro da Praça do Capitólio

Maravilhoso o resultado de uma discórdia entre Espanha e França, a ponta da cidade antiga com a colina dos jardins abandonados. A França construiu a Igreja e... alguém teve que fazer a tal da escadaria para chegar nela!


Tours privativos Roma
Fonte dos Mouros, Praça Navona 

Praça Navona


De importância histórica fundamental, a Praça São Pedro foi o centro do poder político do período após o retorno de Avignon dos papas; até então tinha sido a Praça de São João em Latrão, onde por exemplo, chegou Francisco de Assis para pedir a Inocêncio III a aprovação da sua Ordem.

tours personalizados Roma
A poderosa fachada de São João em Latrão

A Praça del Popolo ficava na saída da cidade, no final da antiga Via Lata, e por muitos anos teve o papel de receber viajantes e pelegrinos que chegavam do norte. A urbanização que vemos aqui hoje é o resultado de 500 anos de pensamentos e re-prensamentos de um espaço público pelos papas visionários, empenhados em embelezar uma possível capital européia e facilitar a circulação dos peregrinos; essa praça tem um toque de Michelangelo com finalização moderníssima do Valadier.

Praça Montecitorio de Roma
 A praça  Montecitório de noite, encantadora

Para fazer um tour na Itália com guia de turismo em português não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

As catacumbas

O que nós conhecemos hoje como “catacumbas” foram no passado, a partir dos séculos II e III, os cemitérios dos cristãos. Ponto, parágrafo. Essas fantásticas estruturas cemiteriais, e digo fantástica pela extensão, pelo seu número (60 só em Roma, e somente cinco abertas ao público), pelo momento histórico em que foram criadas, digo fantástica pela decoração dos ambientes, digo fantástica pela insistência dos cristãos em iniciar um novo ritual e, por fim, digo fantástica pelo esquecimento e pela re-descoberta no início do século XVI.

Tours privativo catacumbas guia portugues
Decoração do teto e corredor de catacumbas

Tour privativo catacumbas Roma
Grande escultura de Bom Pastor,
encontrada em catacumbas

Visitar hoje as catacumbas é uma grande emoção para quem é sensível ao charme do tempo, para quem tem a curiosidade de ver como nasceu a iconografia de uma grande religião monoteísta no ventre de uma sociedade complexa e com um grande dom para as artes, ou simplesmente para quem é religioso e deseja se aproximar à própria religião e viver a experiência de entrar num ambiente onde uma inteira comunidade esperava a Ressurreição.

Tour peivativo catacumbas Roma
Grupo, na entrada de catacumbas

Tours privativos catacumbas ROma
Pinturas das catacumbas

O peixe, a âncora, o “bom pastor”, símbolos de corporações às quais pertenciam os defuntos, ilustrações ligadas à vida do defunto, a uva são exemplos de representações que encontraremos nas catacumbas, palavra que vem do grego e que significa “nas cavidades”.

Tour privativo catacumbas Roma
Lastra sepulcral com ilustração singela de menina com seu cão

Tour catacumbas Roma portugues
Pintura de arcossólio, Jesus com aspóstolos

Mais do que a maestria demonstrada pelos artistas-artesãos que decoravam as paredes destes ambientes ou as lastras sepulcrais, é emocionante ver o nascimento da iconografia da nova religião e caminhar em longos, infinitos corredores com o pé direito altíssimo, um caminho cheio de significado, percorrido há quase dois mil anos.

Tour privativo guia portugues Catacumbas
Pintura no teto e ambiente em catacumbas

Catacumbas com guia em portugues
Corredor e ambiente decorado

Para fazer um tour na Itália com guia de turismo em português não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento.

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Orvieto - milagre eucarístico

Da série bate-e-volta, para quem já fez as excursões básicas aos arredores de Roma, gostaria de contar um pouco sobre este brinco de cidade, que fica no alto de uma montanha a 325m do nível do mar, tanto que se pensa que num passado remoto esta colina tenha sido uma ilha.
Quem chegar aqui de noite, vai ter a sensação de ver uma cidade pendurada no nada!

Bate e volta Roma
Duomo, foto de Claudio Caravano

Cidadezinha simpática, sempre foi uma das minhas paradas com os amigos quando retornávamos do fim de semana ao norte de Roma.

Bate e volta Roma

Nesta cidade cheia de história e arte para ver, o monumento mais importante é, sem dúvida, o Duomo, com seu impressionante pé direito e colunas com faixas pretas e brancas.
A própria razão pela qual ele foi construído é muito importante: conter um milagre eucarístico que aconteceu no ano de 1290 na cidade de Bolsena (ali pertinho). E para quem, como eu, é fan de Arnolfo de Cambio, aqui vai poder ver boa parte da sua maestria na própria fachada, que levou 300 anos para ser construída – isso mesmo, 300 anos. A Itália é o berço da arte mesmo, só aqui artistas conseguem trabalhar por três séculos num mesmo edifício com tamanha habilidade! Observe a maravilhosa rosácea com os mosaicos que contam as histórias do antigo e do novo testamento (os mosaicos foram muito restaurandos ao longo dos anos, mas para nós está de bom tamanho!). Se você estiver chegando da Toscana, vai notar na hora que a fachada do Duomo parece um trítico de altar!

Tours privativos Roma
Orvieto altstadt de Hans Peter Schaefer

O interior deste Duomo é um verdadeiro museu, com afrescos de Ugolino di Vieri (1338), Luca Signorelli (Capela Sistina), Beato Angelico, Lipo Memmi coro em madeira de Giovanni Ammannati (1331-40), e tantas outras obras importantes, que se preferir visitá-lo com uma guia que fale português, vai aproveitar bem mais.

Curioso o Poço de São Patrício, fantástica obra de engenharia genial do Juliano da Sangallo, da primeira metade do século XVI, mais precisamente do ano de 1527, ano que Roma foi vítima de uma grande invasão e depredação.
Para que a cidade tivesse sempre um fornecimento de água, o poço foi cavado na própria rocha vulcânica com uma dupla série de amplas escadas helicoidais: uma para descer e outra para subir.

Tours privativos Roma
Orvieto centro-histórico, de Hans Peter Schaefer

O Museu Arqueológico Nacional contém preciosidades dos arredores da cidade, com peças que vêm de necrópoles etruscas e itálicas: kantaros, stamnoi e afrescos que foram removidos da necrópole por razões de conservação.

A igreja do santo umbro São Francisco, consagrata na segunda metade do XIII século, ainda tem os antigos muros perimetrais, a rosácea e o amplo portão originais.

Tours portugues Roma
Orvieto, foto de Hans Peter Schaefer

Interessante a igreja de São Lourenço de' Arari, edifício do século XII com afrescos dos dois séculos sucessivos. O altar é formado por uma antiga ara etrusca e o cibório é do século XII.

A igreja de São Jovenal foi fundada no ano de 1004, com fachada românica e um campanário fortificado. O paliotto é da segunda metade do século XII. Aqui pertinho podemos caminhar sobre ruinhas medievais e ver a antiga igreja de Santo Agostinho, originalmente construída no século XIII e muito modificada nos séculos XVI e XVII.

Na Praça da República (Piazza della Repubblica), centro da vida social da cidade desde a Idade Média, temos o Palácio Comunal (Palazzo Comunale) di Ippolito Scalza, feito no século XVI. Curiosa a torre da igreja de Santo Andrea (século XII) com planta dodecagonal e bíforas, do século XII, e reformada durante os séculos XVI. Os afrescos são dos séculos XIV e XV.

Cidade esplêndida para visitar como excursão a partir de Roma ou simplesmente para na rota Toscana-Lácio. Se você está atrás de milagres eucarísticos prenda em consideração uma visita à essa cidade, muito mais accessível do que Lanciano, para não falar do patrimônio cultural!

Garanta a sua viagem na Itália com guia em português particular da mais alta qualidade; não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Horti Sallustiani

Entrando no clima de outono, vou contar aqui um pequeno exemplo do que podemos fazer na cidade eterna com chuva. Em primeiro lugar, é muita beleza para ficar triste por que chove e a primeira coisa a fazer é se vestir apropriadamente para este tempo e: pé na rua!

Aliás, do nível da rua quase não se vê a maravilha que está escondida a 14m abaixo do nível da cidade moderna e que vamos ver hoje.

Roma Antiga, turismo em Roma

Os Horti Sallustiani faz parte das mansões do início do período imperial que começaram a ficar populares e que eram simplesmente as “casas do campo” da época. A gente adora casas do campo e casas da praia, não? Os romanos também; mas gostavam tanto, tanto mesmo, que vamos ter que imaginar aqui (com ajuda de algumas fotos que fiz), um pé direito altíssimo, de aproximadamente 12m, com teto abobadado, mosaicos no chão e afrescos, mármores e decorações em gesso na parede. Quem fez o Palatino com a gente adquiriu uma boa ideia do que a palavra “decoração” queria dizer no período da Roma Antiga, não?! Além disso, temos que imaginar milhares de tipos de flores, essências e cultivações de fruta e verdura.

Roma Antiga, turismo em Roma

Durante o século XVII, os terrenos que pertenciam à uma família muito rica de Roma, foram vendidos e começou uma atividade de construção intensa que por sua vez fizeram com que fossem encontradas esculturas como o Galo Ferido (e quando você estiver nos Museus Capitolinos, pense que esta peça também impressionou a retina de Júlio César, e isso não acontece todos os dias!), o Hermafrodita (Galleria Borghese) ou a relíquia do templo de Vênus Ericina (Palazzo Altemps).


Agora, entrar nestes salões e sentir a presença destes paredões de tijolo que estão aqui há dois mil anos e tentar imaginar o imperador e seus amigos que, eventualmente comiam aqui, ou escapavam do calor do fórum durante o verão é uma experiência que não há preço!

Para o seu roteiro personalizado na Itália com guia em português não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento.

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Museu Nacional Romano do Palácio Máximo

o atirador de discos, cópia romana em mármore
Atirador de discos Lancelotti, II d.C.

Sim, é necessário ir embora de Roma totalmente apaixonado por mosaicos, achando o máximo esta técnica, tão difícil e tão bem dominada pelos antigos romanos - até hoje a Escola de Mosaico Vaticana é muito importante e ativa! Aqui é imprescindível apaixonar-se ou se re-apaixonar pela arte em geral através da enorme quantidade de escuturas e obras de arte que rodeavam e permeavam a vida quotidiana na Antiga Roma, pois tudo o que vemos nos museus foi encontrado em antigas mansões ou edifícios públicos.


Tours portugues Roma
Príncipe Seleucida, II a.C.

Roma é uma aula de beleza, e você pode começar por museus onde não tem que ser feita uma reserva ou compra de tickets com antecedência.

Afrescos do semi hipogeu de Livia
Eu, sentada na maravilhosa sala dos 
Afrescos da Casa de Lívia de Prima Porta

O Palácio Máximo, ou Palazzo Massimo, é um museu que hospeda uma super coleção arqueológica de muita coisa que foi descoberta a partir de 1870 - ano em que Roma se transforma na capital da Itália e fundou-se a Superintendência das escavações e monumentos de Roma, com sede na colina do Palatino. É uma verdadeira câmera de tesouros que surpreendem, uma ala depois da outra.

Mosaicos do período imperial
Mosaicos do período imperial

Neste museu realmente enorme destacam-se os mosaicos romanos, esculturas gregas em bronze dos séculos V e IV a.C., os afrescos da casa de Lívia de Prima Porta, esculturas romanas em mármore, retratos do período imperial, e uma cópia do famoso Hermafrodita Adormecido, do II séc a.C..


 O pugilista de Lisipo, bronze original
O famoso pugilista em bronze, II ou III a.C.

O hermafrodita, copia romana em mármore
Hermafrodita

Horário de abertura do Palazzo Massimo:
Das 9h às 19.45h.
Fecho: segundas, 1 Janeiro, 25 Dezembro.
A bilheteria fecha uma hora antes do fecho (como na maioria dos monumentos)
Tickets:
Ticket único válido para: Palazzo Massimo, Palazzo Altemps,
Crypta Balbi, Terme di Diocleziano
Custo€ 7,00

Garanta a sua viagem na Itália com guia em português particular da mais alta qualidade; não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento.

Museus em Roma:

Museus Capitolinos
Museu Etrusco
Galleria Borghese
Museu Barraco
Palácio Máximo