terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

A antiga Basílica de São Pedro (chamada Basílica Constantiniana)



Para compreender Roma são necesessários anos de estudo de arte, arquitetura e arqueologia e outros tantos anos para aprofundar este conhecimento e escrever artigos como este. Escolha uma guia profissional pois ela fará uma grande diferença na sua estadia.

A antiga Basílica de São Pedro (chamada Basílica Constantiniana)

Vou contar sobre a chamada Basilica Constantiniana do século IV, àquela que não pudemos ver, pois foi literalmente colocada abaixo para dar lugar à de hoje

Sao Pedro por (provavelmente) Arnolfo de Cambio, escultor e arquiteto do séec XIII
S. Pedro, escultura em bronze de Arnolfo de Cambio
"Quo Vadis?"
dedicato à Tati e à Ana
Estamos no século IV d.C. sob o Imperador Constantino. Neste momento Roma conta com 27 bibliotecas públicas, 12 termas (com capacidade total para 60.000 pessoas), 856 banheiros privados a pagamento, 5 naumachias (circo que encena uma batalha naval), 11 grande Fórums, 10 basílicas importantes, 3 teatros grandes, 36 arcos triunfais, 1352 fontes e 8 pontes, entre outras maravilhas.

Desenho da antiga basílica de Constantino
Desenho da Basilica Constantiniana por H.W.Brewer Wikimedia Commons

Momento histórico em que foi realizada a primeira basílica de São Pedro, ou Basílica Constantiniana

O Imperador Constantino acorda naquela manhã do ano 313, coloca a sua túnica imperial, toma seu café-da-manhã, e por uma razão ou por outra (o crescente número de adeptos desta nova religião no interior do seu exército? as desordens causadas pelos cristãos em várias partes do Império? ), decide dar a liberdade de culto aos cristãos, assinando o famoso “Edito de Milão”.



Cortile della Pigna

Depois deste clamoroso fato histórico, não demorou muito para que se construissem as primeiras grandes igrejas, que hoje são chamadas de paleocristãs. Constantino enfrentou dificuldades jurídicas e religiosas, para mandar aterrar o antigo cemitério e construiu uma basilíca que honrava a memória do apóstolo sobre o lugar que ele teria sido enterrado.

Esta basílica foi consagrada pelo Papa Silvestro I no ano de 333 e, ao contrário do que muitos podem pensar, era simplesmente ma-jes-to-sa! A entrada era composta por um imponente quadripórtico e as dimensões do interior eram de aproximadamente 110m x 65m, 30m de altura, com 5 naves.



Afresco de Rafael com a antiga basílica de Constantino


Não faltaram oportunidades em que a grandiosa basílica foi roubada pelos saracenos, pois era decorada com ouro e pedras preciosas.

Foi somente com os "Muros Leoninos", isto é, os muros cosntruídos pelo Papa Leão IV que conseguiram proteger a basílica e todo o núcleo ao seu redor, que no futuro se transformaria no que hoje chamamos Estado Vaticano.

Pátio da PInha, Museus Vaticanos, guia de Roma em português
Pinha da Antiga Basílica, hoje no Cortile della Pigna, Vaticano

Da antiga basílica, ainda podemos apreciar algumas coisas que mantiveram ou re-inseriram na nova: o portão principal de Filarete (apelido do artista Antonio Averlino, feito em 1445) , a escultura de S. Pedro (séc XIII) por Arnolfo de Cambio, um mosaico de Giotto ("mosaico della Navicella"), no átrio. Se passarem por acaso dentro dos Museus Vaticanos pelas "Stanze di Raffaello", verão um afresco que representa "O incêndio de Borgo", com a fachada da antiga basílica.


Para compreender Roma são necesessários anos de estudo de arte, arquitetura e arqueologia e outros tantos anos para aprofundar este conhecimento e escrever artigos como este. Escolha uma guia profissional pois ela fará uma grande diferença na sua estadia.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Maravilha Capela Sistina de Michelangelo

"Não há como explicar a existência do gênio. É preferível apreciá-lo."
Ernst Hans Josef Gombrich (Viena, 30 de março de 1909 — Londres, 3 de novembro de 2001, um dos mais célebres historiadores da arte do século XX)
Guia de Turismo: visite a capela sistina com uma guia que fala portugues!
Criação de Adão, foto público domínio

Reserve seu tour personalizado com guia privativa que fala português o quanto antes! Email para patcarmobaltazar arroba gmail.com

Sibila Eritrea, Michelangelo, Afersco Capela Sistina


A capela Sistina foi construída por Giovanni de’ Dolci (sobre um desenho de Baccio Pontelli)  por ordem de Sisto IV della Rovere (1471-1484) e tem as proporções do Antigo Templo de Salomão, destruido pelos romanos liderados pelo Imperador Tito no ano 70.

Afresco Michelangelo, Profeta Daniel, CApela Sistina
Profeta Daniel, antes e depois do restauro da Capela Sistina.
 Di Michelangelo Buonarroti - Webgallery of art, Bartz and Konig, "Michelangelo", Pubblico dominio, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=1602627

Naquela tarde de outuno de 1507, um dos maiores escultores do Renascimento, Michelangelo Buonarotti, se sentia triste e desapontado com a última notícia que tinha recebido do Papa Julio II de ter que interromper o maciço monumento funerário deste Papa (ver post sobre San Pietro in Vincoli). Ele ficou tão chateado, que voltou à Florença para trabalhar em outros serviços na Toscana.

Teto da Capela Sistina, completo

No ano de 1508, o arquiteto Bramante, protegido do Papa Julio II, eventualmente aconselhou o Papa de encarregar o famoso escultor e arquiteto para executar um trabalho de pinturas, dificílissimo e de enormes proporções, a 20m de altura: pintar os 520 m2 do teto arcado da capela privada do papa: a Capela Sistina.

Ambiente, Capela Sistina com visão para o Juizo Final do Michelangelo

(FOFOCA) Você precisa saber que sempre existiu muita rixa entre os artistas e arquitetos que trabalharam para os papas. O budget da igreja sempre foi enorme, e o artista (ou arquiteto) “preferido”, trabalhava muito e de conseqüência ganhava prestígio e dinheiro na competitiva sociedade itálica. O Bramante foi um ótimo arquiteto que trabalhou no restauro da “nova” Basílica de São Pedro. Foi ele que propôs o plano em “cruz grega” (4 braços de comprimento igual), posteriormente transformada em “cruz latina” (o braço inferior mais longo do que os outros) por Michelangelo. A sugestão do Bramante de dar este trabalho de pintura a Michelangelo era simplesmente uma grande maldade, pois um escultor tem habilidades notavelmente diferentes de um pintor, que é tudo o que Michelangelo NÃO era; além disto, Bramante queria manter Michelangelo o mais longe possível do monumento funerário do papa. Deste enorme monumento não foi feito mais do que o Moisés, Lia e alguns escravos, que podem ser vistos na igreja de San Pietro in Vincoli (São Pedro Acorrentado). Alguns “prisioneiros” podem ser vistos no Museu do Louvre, e o “Genio della Vittoria” que está no Palazzo Vecchio de Firenze. E aqui a notícia chocante: são todos de alunos de Michelangelo!

Profeta Jonas, Capela Sistina, Michelangelo
Di Michelangelo Buonarroti - English Wikipedia http://en.wikipedia.org/wiki/Image:Sistine_jonah.jpg, Pubblico dominio, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=820319

O pedido feito pelo Papa era de pintar um afresco com os doze apóstolos para substituir o céu estrelado, executado também maestrosamente por Pier Matteo d’Amelia em torno a 1480. Bem, todos nós temos contas para pagar, aluguéis e tal... o nosso grande Michelangelo não fugia à regra. Então, mesmo meio contrariado, ele voltou à Roma. Quando iniciou os trabalhos na Capela Sistina, as paredes tinham pinturas de grandes mestres como Botticelli, Pinturicchio e Ghirlandaio entre outros (ver post: “As Paredes da Capela Sistina”); Michelangelo, num humor bem desanimado, chegou a escrever que tinha a sensação que aquele trabalho viraria “uma coisinha bem mixuruca”... mas iniciou o trabalho. Ele pediu as chaves da capela ao Papa e durante o período em que trabalhou lá, não permitiu a ninguém de entrar. Sempre que o Papa perguntava “E aí, Michelangelo, quando é que você vai acabar os afrescos?”, Michelangelo respondia “Assim que puder”, ele respondia, ironicamente.

Sibila Libica, Michelangelo, Capela Sistina

 Dia 14 de Agosto de 1511, o Papa não agüentava mais de curiosidade e implorou ao Michelangelo para entrar na capela. Quando ele finalmente pode por os pés lá dentro para espiar, quase não pode se conter, tamanha a beleza, grandiosidade e profundidade da execução do trabalho.

Então, vamos lá ver o que ele pintou?

Com muito amor, sempre, para os fiéis leitores do GuiadeRoma.Blogspot.com, aqui o esqueminha feito com as minhas próprias mãos - imprima e leve com você!:

Guia de Turismo: visite a capela sistina com uma guia que fala portugues!
Esquema das pinturas do teto da Capela Sistina no Vaticano

1. Separação entre luz e trevas
2. Deus criando o Sol e a Lua
3. Deus separa Água e Terra e cria a vida nos mares
4. Criação de Adão
5. Criação de Eva
6. Pecado e expulsão do Paríso
7. O Sacrifício de Noé
8. O Dilúvio Universal
9. A embriaguês de Noé
10. Os “ignudi” (jovens nus)
11. profeta Zacarias
12. profeta Joel
13. Sibila Eritréa
14. profeta Ezequiel
15. Sibila Persa
16. profeta Jeremias
17. profeta Jonas
18. símbolo da ressurreição de Cristo
19. profeta Daniel
20. Sibila da Cuméia
21. profeta Iesaia
22. a famosa Sibila Délfica
23. Judite e Holofernes
24. Davi e Golias
25. A punição de Amã
26. Serpente de Bronze
27. Ancestrais de Cristo - famílias de Israel esperando a chegada de Moisés

Veja imagens da Capela no site oficial dos Museus Vaticanos: http://mv.vatican.va/2_IT/pages/CSN/CSN_Main.html

Veja também o filme "Agonia e Êxtase" ( títolo original "The Agony and the Ecstasy", dirigido por Carol Reed) antes de viajar à Roma!

Para compreender Roma são necesessários anos de estudo de arte, arquitetura e arqueologia e outros tantos anos para aprofundar este conhecimento e escrever artigos como este. Escolha uma guia profissional pois ela fará uma grande diferença na sua estadia.
Imagens: Wikimedia
Lembre-se que é proibido fotografar no interior da Capela Sistina.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Leia também sobre o Juízo Final do Michelangelo
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Os arredores de Roma - Região dos lagos

Quem vem à Roma pela primeira, segunda ou terceira vez pode deixar de lado excursões a lugares muito longe e aproveitar de lugares pitorescos que sao muito fáceis de chegar, onde você encontra ótimas tratorias ("fraschette"), e naturalmente bebe um ótimo vinho!

Minhas amigas fotografadas por mim com o Lago de Albano no fundo - não é lindo?

A região dos lagos se localiza a sudoeste de Roma e seu solo é de origem vulcânica. Esta zona já era amada pelos antigos romanos durante o verão, já que dada à altitude, o ar é mais fresco do que na planície, e por isto muitas mansões de nobres em fuga do calor tórrido romano foram construidas por aqui naquele período.

O Imperador Caligula organizava batalhas navais no Lago de Nemi (que em latim quer dizer "bosque"), e que é hoje conhecido pelos "funghi", morangos silvestres e pelo Museu com as naves do imperador, encontradas em torno à Primeira Guerra Mundial (Museo delle navi romane di Nemi). É uma delícia sentar nas mesinhas de um café e admirar esta paisagem maravilhosa do lago e do mar Tirreno ao longe.

Mesinhas na frente do lago de Nemi - olhem que linda a luz do por-do-sol!!!

Site oficial do Museu: http://www.comunedinemi.it/jvframe_turismo.html?museo.html
Abertura: todos os dias 9.00-19.30; domingos: 9.00-13.00
Endereço: Via del Tempio di Diana, 13
00040 Nemi
tel. 06 939 8040 - 06. 9419665

Nesta zona, também podemos nos deliciar com uma visita a Castel Gandolfo, onde o Papa tem a sua residência de verão - como eu disse, vale a pena sair de Roma para as colinas pegar um pouco de ar fresco!
Nao é permitida a entrada de carros, então o deixamos no estacionamento, caminhamos em direção à entrada da cidade e subimos uma ladeirona íngrime para chegar na praça central, onde damos de cara com a entrada do pálacio papal. À direita temos a Igreja de Sao Tomas de Vilanova do Bernini. Antes da igrejinha, podemos virar na ruazinha em descida, também à direita, para ter uma visão fantástica do lago de Albano lá embaixo. O lago hospedou as competições de caiaque nas Olimpíadas de Roma de 1960! Em 396 a.C., os antigos romanos tinham construido o "emissario" do lago, um canal que desviava a água do lago para a moagem de milho, e até para alguns banheiros públicos da regiao! O palácio do Papa foi construído perto de restos da mansão do Imperado Domiciano ( 24 Outubro 51 – Roma, 18 Setembro 96).

"Estrela da zona" é a "Porchetta di Ariccia", um porco feito no espeto com ervas aromáticas: simples e saboroso, genuinamente italiano!
Olhem a Christina no fundo saboreando o seu sanduíche! Ah! voce pode comer em restaurantes, no prato, ou um simples "panino" (sanduiche), como um lanche.

Uma sugestão para este dia é almoçar em Frascati. Existem inúmeras opções com preços muito bons e comida típica e genuina da região! Quando chegar lá, vai notar uma enorme construção que virou um Museu: trata-se da Villa Aldobrandini... isto é, dos estábulos da mansão desta família, o que nos faz pensar que se os cavalos viviam assim, imaginem a família de sangue azul!

Depois do almoço, subimos no carro e vamos visitar a Abadia de Grottaferrata (Crypta Ferrata em latim), fundada por Nilo da Rossano no ano de 1004. Sabe que é a última que sobreviveu os tempos com rituais bizantinos na península italiana?

Se visitar a zona no período do mes de Junho, ainda temos a chance de dar uma olhada na infiorata de Genzano, manifestação cultural importante onde "maestros floreiros" desenham quadros famosos com flores na rua principal da cidade. É imperdível! Podemos ter uma idéia do que estou dizendo olhando as fotos deste peculiar evento no site oficial da cidade: www.infiorata.it

Que delícia de passeio! Reserve este dia conosco!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

A audácia de Gianni VERSACE

«Reggio é o reino onde começou a fábula da minha vida: o atelier de costura da minha mãe, a boutique de alta moda... o lugar onde desde pequeno comecei a apreçar a Iliada, a Odisséia, a Eneida, e onde comecei a respirar a arte da Grécia Antiga. » Gianni Versace (Reggio Calabria, 2 dicembre 1946 – Miami Beach, 15 luglio 1997) , Fevereiro de 1992

Ele é considerado um dos maiores nomes da moda italiana no mundo. O seu estilo se concentrou em ligar a alta moda à moda esportiva, a masculina à feminina, dando vida a um estilo de vestir italiano contemporâneo, contribuindo ao sucesso da italianidade no mundo.
Os seus vestidos juntam elementos diversos, seda e couro, metal e borracha, além de utilizar tecidos estampados e rendas em relevo. Sempre muito atento às sugestões provenientes da cultura jovem, Versace se impôs com a genialidade que o diferenciou no mundo da moda.

Gianni Versace nasceu em Reggio Calabria ( comuna italiana da região da Calábria, http://pt.wikipedia.org/wiki/Reggio_calabria), dia 2 de Dezembro de 1946 e teve os primeiros contatos com o mundo da moda já quando criança, trabalhando no atelier da mãe, na via Tommaso Gulli n°13, perto do Duomo, onde hoje tem a boutique Versace.

Em 1972, com 25 anos, ele se transferiu a Milão para trabalhar como designer de vestidos, criando as primeiras coleções para Genny, Complice e Callaghan. No ano de 1975 ele apresentou a sua primeira coleção de vestidos em couro para a Complice
Em Março de 1978, no Prédio da Permanente (Palazzo della Permanente) em Milão, GV apresentou a primeira coleção feminina assinada com o seu nome.
No ano seguinte, Versace, que sempre cuidou muito da imagem da sua empresa, iniciou uma preciosa colaboração com o fotógrafo americano Richard Avedon, que foi a primeira de uma longe série na sua carreira, e em 1982 ganhou o premio Occhio d'Oro (Olho de Ouro) como "melhor estilista 1982/83 coleçao outono-inverno feminina".
Neste período, Versace introduziu os elementos metálicos que viraram posteriormente um clássico na sua produção.

Contemporaneamente, iniciou uma longa série de colaborações com o teatro, fazendo produções para o Scala de Milão, desenhando costumes para a Josephslegende de Richard Strauss (com cenografia assinada por Luigi Veronesi). Em 1983 criou costumes para o Lieb und Leid de Gustav Mahler, e o seu nome ficou em primero plano na
È Design, no pavilhão de Arte Contemporanea, onde expôs uma síntese das suas pesquisas tecnológicas no campo da moda.
No ano seguinte criou os costumes para o Don Pasquale de Gaetano Donizetti e para o Dyonisos, dirigido por Maurice Béjart, no Piccolo Teatro de Milão. Nesta ocasião foi preparada uma triptych danse em honra ao lançamento do perfume Versace l'Homme.

Em Paris, quando teve a apresentação européia do seu perfume na exposição de arte contemporânea, foram expostos trabalhos de artistas internacionais ligados ao nome de Versace e o estilo da sua moda.Os jovens sempre foram uma das maiores fontes de inspiraçao para GV: em 1983 o estilista foi convidade para dar uma conferência no Victoria and Albert Museum de Londres organizada para um grupo de estudantes e ao mesmo tempo apresentar a expo "Arte e Moda".
Em 1986 o Presidente da República Italiana, Francesco Cossiga, o condecorou com o títolo de Comendador da Republica Italiana; o National Field Museum de Chicago apresentou uma expo retrospectiva sobre o seu trabalho dos últimos 10 anos. Em Paris, na expo Gianni Versace Obiettivo Moda (GV Objetivo Moda), que ilustrava os resultados das colaborações entre Versace e famosos fotógrafos internacionais como Avedon, Newton, Penn, Weber, Barbieri e Gastel, o chefe de estado francês, Jacques Chirac, lhe deu o títolo grande Medaille de Vermeil de la Ville de Paris.

Em 1995 a Versus, linha jovem da casa Versace, debutou em Nova Iorque e financiou a mostra de alta moda no Metropolitan Museum of Art e a mostra dedicada à carreira de Avedon. GV colabora com Elton John para ajudar a fundação de pesquisa de AIDS do cantor inglês.
Para as campanhas publicitárias e os desfiles de moda, GV sempre trabalhou com as mais célebres modelos, como Linda Evangelista, Naomi Campbell, Claudia Schiffer, Yasmeen Ghauri, Christy Turlington, Stephanie Seymour, Cindy Crawford, Helena Christensen e Kate Moss.
Até a cantora Madonna colaborou como testemunha nas suas campanhas publicitárias.

Até o momento da sua morte, GV foi ligado ao estilista Antonio D'Amico.

Em 15 de Julho de 1997, Versace foi assassinado por um delinquente nos degraus da própria mansão em Miami. As circunstâncias deste crime nao apareceram claras imediatamente. O assassino, um tal de Andrew Cunanan, era um tóxico-dependente que tinha ligações com a prostituição, além de ser aparentemente um serial killer suspeitado de ter assassinado muitas outras pessoas e há muito tempo procurado.
Depois de uma misteriosa fuga, Cunanan se suicidou antes de ser capturado pela polícia norte-americana.

Dia 9 de Junho de 2004 Elton John dedicou a GV um concerto no estadio de Reggio, organizado pelo produtor Ruggero Pegna e pelo prefeito Giuseppe Scopelliti. O concerto foi transmitido pela Rai 2 e Rai International, com a direção de Gianni Boncompagni.
No aniversário de dez anos da sua morte, dia 15 de Julho de 2007, teve uma apresentação de ballet organizada pelo seu amigo Maurice Béjart no Teatro Scala de Milão, com o títolo "Grazie Gianni con Amore" (Obrigada, Gianni, com amor).
O testamento de GV foi publicado com exlusiva mundial em 1997 pelo jornalista e escritor Giancarlo Padula.

Segundo declarações nunca endossadas por provas pelo arrependido mafioso da 'Ndrangheta Giuseppe Di Bella, o estilista foi assassinado por causa de dividas com a máfia, ver noticia original no Telegraph ingles: www.telegraph.co.uk.

Não perca as lojas Versace no centro de Roma, Praça de Espanha, Via Bocca di Leone, 26/27!
Site oficial: www.versace.com

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

As paredes da Capela Sistina

As paredes da Capela Sistina


Todo mundo fala do teto da Capela Sistina (Aqui neste post: Maravilha Capela Sistina de Michelangelo)! Decidi escrever sobre as paredes, tão importantes quanto ao teto de Michelangelo, pintadas por ordem de Sisto IV, por mestres florentinos e umbros.

Representação Capela Sistina antes do teto ser afrescado por Michelangelo
Capela Sistina antes das pinturas de Michelangelo (desenho, Creative Commons - CC)

Botticelli, Capela Sistina, Tentações de Jesus Cristo
"Tentações de Jesus Cristo", por Botticelli, da bíblia Lucas 4, 1- 9 "(...) Depois o Diabo o levou a Jerusalém e o colocou na parte mais alta do Templo e disse:
— Se você é o Filho de Deus, jogue-se daqui,(...)"

Entre 1980 e 1998 a Capela foi restaurada. Dezoito anos de trabalho, dos quais 14 somente para o teto. Este post tem um pequeno mapa para orientação na famosa Capela; neste post você tem as informações básicas do teto do Michelangelo, mas neste momento, vamos dar atenção a estes grandes pintores, os primeiros que deram vida às paredes deste lugar tão importante do Vaticano!

Signorelli, A entrega das chaves, Paredes Capela Sistina
 "Entrega das chaves", Signorelli, da bíblia Mt 16,15 - "(...) 15 — E vocês? Quem vocês dizem que eu sou? — perguntou Jesus. 16Simão Pedro respondeu: — O senhor é o Messias, o Filho do Deus vivo. 17Jesus afirmou: — Simão, filho de João, você é feliz porque esta verdade não foi revelada a você por nenhum ser humano, mas veio diretamente do meu Pai, que está no céu. 18Portanto, eu lhe digo: você é Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e nem a morte poderá vencê-la. 19Eu lhe darei as chaves do Reino do Céu; o que você proibir na terra será proibido no céu, e o que permitir na terra será permitido no céu.(...)"

No restauro foi utilizada uma solução de bicarbonato de sódio e amoníaco, que hoje nos permite de ver a palheta de uma pintura feita 500 anos atrás! Assim descobrimos quanto eram ao mesmo tempo suaves e intensas as cores que Michelangelo utilizou. Este restauro foi realizado por mão-de-obra super-especializada italiana e possível graças ao patrocínio da televisão japonesa (Nippon Television).

Batismo Jesus, Perugino, Parede da Capela Sistina
 "O batismo de Jesus", por Perugino, de Lucas, 3-21 - "(...) Depois do batismo de todo aquele povo, Jesus também foi batizado. E, quando Jesus estava orando, o céu se abriu, 22e o Espírito Santo desceu na forma de uma pomba sobre ele. E do céu veio uma voz, que disse: — Tu és o meu Filho querido e me dás muita alegria. (...)"

A capela foi costruída pelo Papa Sisto IV entre 1477-1480 para ser a capela do palácio papal. A capela tem 40,20m de comprimento, 13,41 de largura e 20,70m de altura, que correspondem às medidas do Templo de Salomão. Para decorar as paredes, ele chamou pintores da região da Umbria e da Toscana. O trabalho foi realizado entre 1481 e 1482 por uma grande equipe de pintores, entre os quais Signorelli, Ghirlandaio, Botticelli e Perugino.

Vocação dos Apóstolos, de Ghirlandaio
"Vocação dos Apóstolos", por Ghirlandaio, mestre de Michelangelo, da bíblia Marcos 1,16 "(...) Jesus estava andando pela beira do lago da Galileia quando viu dois pescadores. Eram Simão e o seu irmão André, que estavam no lago, pescando com redes. 17Jesus lhes disse: — Venham comigo, que eu ensinarei vocês a pescar gente.(...)"

Seu sobrinho, o Papa Júlio II (1503-1513), encarregou o Michelangelo para pintar o teto, que originalmente era um simples céu estrelado. O resultado foi uma obra-prima da arte renascentista, com um conteúdo extremamente espiritual. Nesta capela acontece o "Conclave", a mais importante reunião de cardeais que faz a escolha do próximo Papa.

Moises desce o Monte SInai,Afresco Capela Sistina, Roma
"Moisés desce o Monte Sinai com as Leis", por Cosimo Roselli, do Antigo Testamento, Êxodo 31-18  "(...) E, assim que ele acabou de falar com Moisés no monte Sinai, deu-lhe as duas tábuas do Testemunho, tábuas de pedra, escritas pelo dedo de Deus.(...)"

Sisto IV pediu que fossem representadas cenas como nas mais antigas Basílicas: tecidos no primeiro nível; retratos de Papas, de Pedro a Marcellus (308-309) entre as janelas; o Cristo e os três primeiros Papas da parede central do altar, que foram removidos quando Michelangelo pintou o "Juízo Final".

Travessia do Mar Vermelho, Capela Sistina, Afresco
"Travessia do Mar Vermelho", afresco atribuído a Domenico Ghirlandaio, Cosimo Rosselli ou Biagio di Antonio Tucci, do Antigo Testamento, Êxodo, 14 -15 "(...) O Senhor disse a Moisés: — Por que você está me pedindo ajuda? Diga ao povo que marche. 16Levante o bastão e o estenda sobre o mar. A água se dividirá, e os israelitas poderão passar em terra seca, pelo meio do mar. 17Eu farei com que os egípcios fiquem ainda mais teimosos, e eles entrarão no mar atrás dos israelitas. E eu ficarei famoso quando derrotar o rei do Egito, todo o seu exército, os seus carros de guerra e os seus cavaleiros.(...)"

À metade da altura do lado esquerdo (olhando para o altar) temos acontecimentos da vida de Moisés e do lado direito, eventos da vida de Jesus. Aqui é clara a vontade do Papa Sisto IV de salientar a vida da humanidade antes e depois da vinda do Messias, propondo a Capela Sistina como um novo templo de Jerusalém.

Esquema da Capela Sistina com os trabalhos das paredes

Vida de Moisés - começando pelo Juizo Final, parede Sul - o primeiro afresco, "Moisés encontrado", foi apagado para dar lugar ao Juizo Final. A "Fuga ao Egito" é do Perugino (A); depois temos uma cena da vida do jovem Moisés, de Botticelli (B). As próximas pinturas, "A abertura das aguas do Mar Vermelho" (C) e "Moisés recebe as tábuas com as leis no Monte Sinai" (D) são de Cosimo Rosselli ( 1439- 1507). O "O Castigo dos Rebeldes” (E), de Botticelli, tem como fundo as ruínas romanas do Fórum Romano. A "morte de Moisés" (F) é um trabalho de Luca Signorelli (1445-1523).

Vida de Cristo - parede Norte,começando pelo  Juizo Final - aqui também o antigo primeiro afresco foi destruído para dar lugar à pintura de Michelangelo. Começa-se, então, com o "Batismo de Jesus" (G) de Perugino e Pinturicchio. A próxima representação é a "Tentação e a lei a respeito do leproso depois de curado" (Levítico 14.1) (H), que ficam bem em frente ao trono do Papa; isto foi feito com intenção pelo pintor, dado que o Papa Sisto IV tinha escrito um trabalho teológico sobre este tema. Além disto, ele pintou o Templo de Jerusalém com a fachada do Hospital Santo Espírito ( visível e em funcionamento até hoje no Lungotevere), que este Papa tinha mandado contruir. No fundo, tem uma pequena cena da "Tentação de Jesus" em um bosque. Em seguida, vemos a Vocação de S. Pedro e S. Andrea (I), pintada por Ghirlandaio. Depois temos um por-do-sol com o "Sermão da Montanha e no "Poder purificador de Jesus" (J), de Cosimo Rosselli (e seu ajudante Piero di Cosimo), que é uma das primeiras representações deste gênero na historia da pintura. "A Entrega das chaves a S. Pedro" (L) é uma obra-prima de Perugino. Aos dois lados da representação do Templo de Jerusalém, vemos duas reprentações do Arco de Constantino (Fórum Romano), tão admirado no período renascentista. A última pintura do lado Norte é a "Última Cena" (M), de Cosimo Rosselli. Aqui reconhecemos Judas, sentado separado dos outros apóstolos, bem na frente de Jesus.

No final da visita, se estiver com uma guia autorizada, poderá descer diretamente à Basílica de São Pedro. Veja o post de uma típica visita com a Luisa , para ter uma idéia do que se vê com a guia e reserve a sua com a gente! Orçamentos via email para: patcarmobaltazar arroba gmail.com.

Para compreender Roma são necesessários anos de estudo de arte, arquitetura e arqueologia e outros tantos anos para aprofundar este conhecimento e escrever artigos como este. Escolha uma guia profissional pois ela fará uma grande diferença na sua estadia.