domingo, 29 de janeiro de 2017

Cinco obras de arte da Basílica de São Pedro

Cinco obras de arte da Basílica de São Pedro

Nos gigantescos dois hectares de arquitetura coexiste uma abundância de estímulos visuais em forma de mármores coloridos no pavimento, paredes, tetos e cúpolas com mosaicos, esculturas de papas, altares, escritas e brasões que é de tirar o fôlego se for somente enumerá-los - aqui vamos apresentar cinco obras de arte fundamentais da Basilica de São Pedro.

Praça São Pedro, entrada da basílica

No átrio (entrada, 140m  de comprimento e 28m de altura!) da basílica, verá a escultura equestre do imperador Constantino, à direita de quem entra.

Nave central Basilica Sao Pedro, Catedra

Não pense que todas as cinco portas de bronze de entrada da basílica não foram rigorosamente pensadas e projetadas, e não representem esculturas de grande valor! Pare e tome o tempo necessário para observar com atenção, no meio da multidão de fiéis e turistas que vão e vem, a Porta de Filarete, um grande artista toscano que trabalhou na basílica no século XV, com as representações da vida de Pedro e Paulo. Para nos lembrar que nem Roma e nem a Basílica de São Pedro foram construídas em um dia, temos o "Portão da Morte" do artista Giacomo Manzù (finalizado em 1964), com particular atenção para a cena no alto, da "Morte de Maria".

Santo Andrea, Duquesnoy

Entrando pela porta principal, temos um dos emblemas da própria arte, uma figura com a qual entramos em contato já bem cedo, mesmo morando longe da Itália, diria até mesmo sem ser cristão: a Pietà do Michelangelo, à qual dediquei um inteiro post após seis anos de blog!

Cupola de Michelangelo, São Pedro

Embaixo de uma das cúpolas mais bonitas e maiores da Itália inteira,  temos o também famoso "baldaquino do Bernini", a estrutura sobre a relíquia da igreja, embaixo da qual somente o papa pode rezar as missas. Tão grande e quase desproporcional em relação ao já gigantesco espaço em que se encontra, o baldaquino de 29m corresponde a um prédio de nove andares. A escultura em bronze é composta por colunas retorcidas com o brasão da família Barberini com colunas da ordem iônica.

Tumulo Alexandre VII Chigi por Bernini

Não deixe de ver o último trabalho esculpido pelo grande maestro Bernini, o túmulo de Alexandre VII Chigi, encaixado em uma das portas do transepto à esquerda, por falta de um lugar melhor; naturalmente o maestro deu o melhor de sí e faz parecer que não existiria lugar mais digno e melhor para o túmulo do ilustre personagem. A quantidade de mármores coloridos que Bernini utiliza nos demonstra toda a experiência em usar um material duro como se fosse macio, típica de um gênio acostumado a falar com desenvoltura com príncipes, nobres e papas.

Capela do Batismo, Basilica de São Pedro

 Dramático e típico do período Barroco o Santo Andrea do Duquesnoy, realizado em colaboração com o estúdio Bernini - o santo e a sua cruz em forma de "X"; se menciono o Santo Andrea, não posso deixar de lado a Santa Verônica, de um dos mais brilhantes seguidores do Bernini, o Mocchi.

Grandiosa a capela do batismo e a pia batismal da basílica de São Pedro, como deve ser! A grande bacia antiga em pórfido vermelho trabalhada pelo mesmo arquiteto que a desenhou, Carlo Fontana, com a inserção em bronze do Agnus Dei e de dois cupidos alados foi pensada para nobres e príncipes.


São Pedro, bronze de Arnolfo de Cambio

Para finalizar, fundamental admirar a Cátedra de São Pedro. Segundo a tradição, esta parte da decoração em bronze com acabemento dourado e que também saiu das mãos do grande Bernini, contém a poltrona sobre a qual São Pedro teria lido seus sermões em Roma.

Baldaquino Bernini

Acho que no final das contas acabei escrevendo bem mais do que cinco obras de arte da basílica, mas é difícil não falar de algumas coisas!

Não posso negar que acredito que para aproveitar tudo isso seja necessário ter uma boa e experiente guia que fale português ao seu lado para que os Museus Vaticanos, a Capela Sistina e a basílica de São Pedro façam o sentido que merecem na sua cabeça. Para fazer um tour na Itália com guia em português não hesite em escrever para Guia Brasileira para pedir seu orçamento.

Planta baixa com monumentos Basílica de São Pedro

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Como ir de trem de Roma à Pompéia

Este é um post que estou devendo faz muito tempo.

Entrando em Pompéia com guia em Português

Então, vamos lá, pois com algumas indicações importantes sobre a estação de trem de Nápoles, você vai ver como é fácil.

Se for partir de Roma, compre seu ticket para NAPOLI, pois é o primeiro passo, não é possível comprar o ticket diretamente para Pompéia no site da Trenitalia!

Frecciarossa, trem rápido de Roma para várias cidades

Vá à página oficial  da Trenitália  http://www.trenitalia.com/tcom-en  e compre seu ticket de Roma para Nápoles (ida e volta, se for bate e volta, basta clicar no "RETURN".  Eu aconselho sair de Roma às 07:45h e retornar em torno às 17-18h.

Comprar passagem de trem de Roma para Nápoles
Preencha os dados iniciais, para iniciar a compra

Comprar passagem de trem de Roma para Nápoles
Escolha o trem que prefere, clicando no retângulo com o preço em euros, perto do "mais" vermelho

Comprar passagem de trem de Roma para Nápoles
Escolha o "a/r in giornata", que simplesmente quer dizer ida e volta no mesmo dia e "continue"

 Voce escolheu a ida; agora faça o mesmo para a volta:

Escolha o horário, eu aconselharia o trem das 18h, clique:

Comprar passagem de trem de Roma para Nápoles
"Continue"

Comprar passagem de trem de Roma para Nápoles
Escolha "Go without login" (para evitar que vc tenha que se registrar). 

Preencha seus dados e finalize a sua compra.

Nunca deixe de dar uma olhada no mapa onde ficam as cidades que você quer visitar e ou fazer bate-e-volta, pois o ideal de uma viagem é aproveitar ao máximo seu tempo, evitando de passar longas horas sentado numa estrada ou num trem, mas vendo o que a região que você está visitando oferece, não é mesmo?

Roma-Nápoles são 225km.


Nápoles-Pompéia são 25km percorríveis em 35 minutos de trilho com a Circumvesuviana.


Ao final da viagem, o percurso de ida terá sido este:


Continuando..

Se estiver em Nápoles, basta ir à estação Napoli Centrale.

Na estação de Napoli Centrale, nós vamos procurar a conexão com a linha CIRCUMVESUVIANA, que é a linha que sai de Nápoles para Pompéia.

Basta seguir as placas com este ícone, o da CIRCUMVESUVIANA - nada pode dar errado:

Circumvesuviana

Com certeza o seu caminho vai levá-lo ao subsolo:


e continuaremos a seguir as placas com o ícone da Circumvesuviana:

Chegando na bilheteria é só comprar os tickets de ida e volta à Pompei - Villa dei Misteri (entrada da área arqueológica) pela beleza de €3,20 cada trecho e embarcar em direção a Sorrento! A cada meia hora sai um trem.


O que este blog tenta explicar há 7 anos é que na Itália, ir de "A" a "B" é uma coisa relativamente simples. O que é difícil é chegar nos museus e áreas arqueológicas sem guia, com todo o peso de dois mil anos de história, arte, arquitetura e engenharia que criaram esta urbanização. É outra coisa ver estes lugares com uma guia competente e que fale o português - e que na verdade é o que você vai ver quando chegar aqui: a grande maioria das pessoas de todas as mais variadas nacionalidades com guias.
Depois de todos estes quilômetros rodados, seria uma pena não poder aproveitar o que a área arqueológica têm a oferecer!


Reserve seu passeio em Nápoles, Pompéia, Herculano e Sorrento com a gente para aproveitar ao máximo a sua viagem! Peça seu orçamento aqui: http://www.guiabrasileiraemroma.com.br/#!contato/c1lmm

E se  você achar longa a viagem a partir de Roma, ou não tiver tempo, não se preocupe e veja a antiga e maravilhosa cidade de Óstia, que não deixa nada a desejar à grandiosa Pompéia, mas fica aqui do lado de Roma, a somente 40 minutos de trem!

Para fazer um tour na Itália com guia em português não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Cinco cúpolas de Roma e uma não cupola!

 Cinco cúpolas maravilhosas de Roma e uma não cúpola!


vista sobre as cúpolas de Roma,

A primeira coisa que os nossos amigos romanos fazem com a gente aqui, é nos levar para ver a cidade do alto, em uma das colinas. A vista da cidade com suas cúpolas, torres e campanários é uma beleza que maravilha viajantes (muitas vezes ilustres, como Goethe, Stendhal, Keats e Shelley) há centenas de anos - aqui apresentaremos cinco cúpolas e uma não cúpola da cidade.

City Tour centro histórico, Cúpolas de Roma


O "espetáculo" é tão bonito que pode ser admirado cedo, ao nascer do sol, durante o dia ou no por do sol. Para nós que somos apaixonados por essa cidade, Roma é um espetáculo em todas as horas do dia; na verdade pouca gente consegue descordar desta afirmação!

Aqui vai uma lista de cinco impressionantes cúpolas de Roma, escolhidas seja pelo alto nível técnico da execução, seja pela beleza e elegância com a qual estas estruturas apoiadas a muros com diferentes formas, se aventuram ao céu, para compreendê-lo, imitá-lo, enfim, representá-lo no interior da "casa de Deus".

City Tour centro histórico Cúpolas de Roma

A mais antiga e em excelente estado de conservação é a obra que deixa todos os arquitetos e engenheiros de boca aberta, com seus quase dois mil anos de idade: a cúpola aberta do Pantheon, realizada talvez pelo grande Apolodoro de Damasco, arquiteto do Imperador Traiano, e depois do Imperador Adriano.

O Pantheon fica no coração do centro histórico, muito fácil de chegar, abre às 09h e fecha às 19.30h (estão falando em cobrar um ingresso simbólico de €3, mas ainda não entrou em vigor, a entrada é gratuita). Esta cúpola pode ser vista muito bem do alto da colina Gianícolo.

City Tour centro histórico Cúpolas de Roma

Fazemos um salto de mil e cem anos e vamos ver a cúpola de Michelângelo, como gosto de chamá-la, que é a onipresente e a 133m de altura cúpola da Basílica de São Pedro. Michelângelo era florentino, isso não é um segredo, naturalmente a maior inflluência para projetar a cúpola da maior igreja de todos os tempos, a nova São Pedro, foi influenciada pelao cúpola do Brunelleschi.

O seu interior é decorado com mosaicos que representam os doze apóstolos, segundo um desenho de Cavalier D'Arpino (o primeiro estúdio onde trabalhou Caravaggio quando chegou em Roma) com um grande programa iconográfico que contém, entre outras coisas, os 12 apóstolos.

City Tour centro histórico Cúpolas de Roma

A cúpola da igreja de Santo Andrea della Valle foi realizada por ninguém menos que Carlo Maderno (simplesmente o arquiteto que desenhou a fachada da Basílica de São Pedro), inspirada por sua vez pela grande cúpola de São Pedro e é a terceira mais alta de Roma. Também podemos vê-la com muita nitidez do alto da colina do Gianícolo. Seus afrescos contam estórias da vida do santo e foram afrescados por Domenichino - um pintor que normalmente é apreciado em museus...

City Tour centro histórico Cúpolas de Roma

A primeira igreja dos jesuítas, igreja de Jesus, é uma das mais importantes de Roma por ser a primeira realizada após o Conselho de Trento, isto é, com as novas diretrizes da Igreja para combater o protestantismo que crescia com muita força. Os nomes ilustres nomes ligados à sua construção são do Vignola e do Della Porta. Os afrescos do seu interior são do famoso pintor genovês Baciccia e representam a Glória do Paraíso, com santos e anjos.
Essa cúpola pode ser vista muito bem do alto do Altar da Pátria.

Para finalizar, também do alto do Altar da Pátria, temos uma excelente vista sobre a cúpola da Igreja de Santa Maria de Loreto, no Foro Traiano. Arquitetura do Antonio da Sangalo, o Jovem, esta igreja é dos primeiros anos do século XVI e sua cúpola é assinada por um aluno de Michelângelo, o siciliano Giacomo del Duca.

A falsa cúpola de Andrea Pozzo em Roma

Ah! Mas tem a não cúpola que tinha esquecido de falar na primeira versão deste post. O genial pintor de Trento, Andrea Pozzo, realizou uma tela para a igreja de Santo Inácio de Loyola com 17m de diâmetro com o interior de uma cúpola pintada. Se você não souber que é uma tela, vai pensar de estar olhando um objeto arquitetônico e não um pedaço de tecido, bidimensional! É... Roma é cheia de pegadinhas. Esta igreja fica numa das praças mais lindas de Roma, a praça Sant'Ignazio.


Para compreender Roma são necesessários anos de estudo de arte, arquitetura e arqueologia e outros tantos anos para aprofundar este conhecimento e escrever artigos como este. Escolha uma guia profissional pois ela fará uma grande diferença na sua estadia.

Garanta a sua viagem na Itália com guia em português não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Obrigada pela preferência!

 Obrigada pela preferência dada aos nosssos serviços!

O ano de 2016 foi realmente incrível!

guia particular no castel sant'angelo em Roma, Italia

Obrigada aos nossos clientes, aos fiéis que nos frequentam há alguns anos e aos que esperimentaram os nossos serviços pela primeira vez!

Pátio Octagonal, Museus Vaticanos, Roma , Italia

Neste ano teve gente que viu pela primeira vez o Coliseu, ou até o Coliseu e seus subterrâneos!
 

Subimos no Palatino para desvendar a origem da cidade de Roma.


Do alto do Terceiro Anel do Coliseu, passeio aos Subterrâneos do COliseu


Acompanhamos fiéis à Praça São Pedro para ver o papa e para tomar benção na Capela Sistina.

Galleria dell'Accademia com guia particular em português

Inauguramos os passeios em Limousine, que são uma delícia e ótimos para quem está com adolescentes!

Passeio Roma Iluminada com limosine em Roma

Passeio com guia particular de noite em Limousine em Roma, Italia

Outras pessoas optaram por um passeio VIP aos Museus Vaticanos antes da abertura. Clientes chegaram em vários cruzeiros e tiveram um atendimento personalizado de Gênova, Livorno, Messina, Nápoles e Civitavecchia.

Passeio com guia particular ao Monastério de São Bento, Italia


Fomos de Gênova, onde existe o maior centro-histórico da Europa, à Milão e lá também descemos aos subterrâneos do Duomo para conhecer a sua história inteirinha, para depois subir aos seus tetos e depois chegar no Castello Sforza.

Santa Maria della Vitoria, Roma, Italia, com guia particular

De Milão levamos clientes para passear no Lago de Como, em Verona, Bologna e Maranello. Mas também fizemos degustação em Franciacorta e até quem nem curtia vinho tomou e gostou!

Receptivo com motorista particular em GÊnova, MSC Armonia - transfer para MIlão


Acompanhamos clientes em Veneza para conhecer o Palácio do Duque, suas ilhas e até o bairro judeu e a Sinagoga!

Duomo de GÊnova com guia em português, Italia

Das queridinhas Siena e San Gimignano nem é preciso falar, pois já são cidades amadas pelo seu patrimônio cultural e enogastronômico há muito tempo!

Guia particular no Pantheon de Roma, Italia


A grande novidade é muita gente se interessando, finalmente, pela antiga cidade de Óstia Antiga (a Pompéia de Roma), pelo maravilhoso monastério de São Bento em Subiaco, além, claro, da sempre amada Pompéia, Nápoles e Costa Amalfitana! Mas levamos viajantes ao alto do Vesúvio, para caminhar na cratera do vulcão e integrar o passeio à antiga cidade de Pompéia.
 
Passeio com guia particular aos Museus Vaticanos, Capela SIstina e Basílica de São PEdro, em Roma, Italia

Do ponto de visita dos Museus, estamos orgulhosos de clientes com interesse não só pela Galleria Borghese, mas também pelos Museus Capitolinos!

Passeio pelo centro histórico de Milão com guia particular, MIlão, Itália


Foi um ano intenso e agradecemos de coração aos nossos queridos clientes. Acho que conseguimos mostrar para você a Itália que a gente ama e conquistar novos apaixonados por este país tão lindo!

Duomo, MIlão, Italia - passeios personalizados com guia em português

Continuamos a trabalhar com as melhores e mais experientes guias e acompanhantes que falam português, demonstrando que somos uma empresa sólida e comprometida com o bem-estar dos nossos clientes, com o objetivo de proporcionar a você uma experiência inesquecível na Itália.

Nos tetos de Óstia Antiga, com guia particular em português

Obrigada Eliane e família, Gilson e amigos, Roberto, Renato, Aline, Carol e todo mundo que viajou com a gente e ao meu "Dream Team" de guias que sempre cuida dos clientes como se fossem seus próprios amigos!

Garanta a sua viagem na Itália com guia em português, não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento.

Obrigada 2016!

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Palácio Altemps, Museu de Roma

O Palácio Altemps em Roma


Em mais um museo que não nasceu para ser museu, mas era a residência renascentista de um cardeal tirolês, Marco Sitio von Hohenems, temos no Palácio Altemps de novo a prova que Roma é uma das cidades que nunca para de nos surpreender.



Palácio Altemps, Museu de Roma com guia de turismo

História do Palácio Altemps

O palácio foi construído entre os anos de 1477-1480 por Girólamo Riario, sobrinho do famoso Papa Sisto IV (famoso por ter construído a Capela Sistina). Em 1568 o palácio foi comprado pelo cardeal von Hohenms, que teve seu nome traduzido em "Altemps" em italiano. Aqui temos o dedinho de um outro famoso arquiteto de Roma no re-styling do palácio, Martinho Longhi (Igreja de São Bartolomeu na Ilha Tiberina, entre outras coisas).


Palácio Altemps, Museu de Roma, interior com mega busto romano

O próprio palácio é uma construção maravilhosa, com afrescos (e às vezes ouro!) no seu interior e nas paredes da loggia do pátio central, uma arquitetura elegantíssima que nos transporta no tempo e nos faz entender mais uma vez que o nosso imaginário de riqueza tem a sua origem aqui, na riqueza de Roma.

Palácio Altemps, Museu de Roma, Loggia Renascentista com afrescos

No interior deste palácio tem também uma igreja barroca dedicada ao papa Santo Aniceto com a sua sepultura (eventual mártire do II séc. d.C.). Normalmente a direção do museu coloca cantos gregorianos, tornando a estadia dentro deste ambiente ainda mais sugestiva.

Palácio Altemps, Museu de Roma, pátio, com guia em portugues

Só o fato de passear por estas salas nos sentimos iluminados por estarmos rodeados por tanta beleza; o fato de alimentar a nossa alma nos causa um bem-estar incrível!

Palácio Altemps, Museu de Roma sala com afrescos do século XVI

O cardeal Altemps colecionava arte antiga, paixão mantida por seu sobrinho Giovanni Angelo Altemps, cujas peças foram distribuídas por vários museus de Roma, mas aproximadamente cem esculturas ainda encontram-se aqui.

Coleção do Palácio Altemps

O que vemos neste palácio-museu hoje são coleções menores de famílias nobres (Altemps, Drago e Mattei) formadas entre os séculos XVI e XVIII e peças do acervo das Termas de Diocleciano (para mim, o Museu mais difícil e um dos mais preciosos de Roma, post logo mais).
Enorme e interessantíssima a seção egípcia, com uma infinidade de pequenos objetos e pequenas ânforas em vidro mas também é de excelente qualidade a coleção de esculturas greco-romanas.

Palácio Altemps, Museu de Roma Sarcófago Ludovisi

Entre as peças de maior destaque, temos o Sarcófago Ludovisi (250-260 d.C.), que representa a luta entre romanos e bárbaros, uma obra de arte de excelente qualidade e estado de conservação. Digno de nota é a  execução das dos retratos das fraccões que lutam, quase sem espaço para se locomoverem, tantas são as representações de corpos humanos, escudos e cavalos. A execução do relevo é extremamente profunda (típico para aquele período) e, consequentemente, sofre muito a ação de luz e sombra. Incrível a representação do defunto que aparece no centro, triunfante e sereno enquanto puxa o seu cavalo "indomável". Do ponto de vista estilístico, é uma grande diferença o que vemos aqui em relação aos sarcófagos gregos (inspiração dos romanos), com seus relevos bidimensionais.

Palácio Altemps, Museu de Roma, Trono Ludovisi

Interessante também o Trono Ludovisi, que os estudiosos acreditam ser um trabalho de uma oficina da cidade antiga de Locri Epizefiri (a Calábria de hoje) do V séc. a.C., e que fazia parte de uma bacia ritual ou de um altar. A cena representata seria a Afrodite que nasce da espuma do mar ou Perséfone que retorna à terra do reino de Hades, ajudada por duas criadas.

Palácio Altemps, Museu de Roma Acrolito Ludovisi

Temos ainda uma imensa cabeça de Hera, o famoso Acrólito Ludovisi, também do V séc. a.C. (Acrólito se refere a cabeça, mãos e pés em mármore de uma estátua colossal; neste caso muito provavelmente a peça também vem de Locri Epizefiri e também seria uma Afrodite ou Perséfone), Mercúrio, e peças interessantíssimas que vêm do Campo Marzio (zona assim denominada na antiguidade que é hoje para nós o centro histórico), mais precisamente dos templos dedicados a Ísis e Serápis.

Palácio Altemps, Museu de Roma Afrodite Cnidos em marmore de carrara e alabastro florido

Temos uma Afrodite romana do II séc. d.C., provavelmente inspirada na famosa Afrodite de Cnidos do escultor Praxíteles (IV séc.a.C.), em mármore de Carrara e vestida com alabastro florido; sim, uma das vantagens da sua viagem à Roma é que vai conhecer um monte de tipos de mármores e seu olho vai ficar cada vez mais afiado para reconhecê-los.

Capela do Palácio Altemps, Museu de Roma com guia em portugues

Este rico espaço arquitetônico representa Roma tão bem com toda a classe de um palácio da nobreza renascentista e católica e que contém preciosidades da cultura greco-romana. Não passe batido por aqui!

Endereço do Palácio Altemps:
Piazza di Sant'Apollinare, 46 - perto da Piazza Navona

Horário de funcionamento:
Abertode terça a domingo, das 09h às 19:45h - excessões:  il primeiro de Janeiro e 25 de Dezembro.

Tickets Palácio Altemps:
Inteiro € 7 - Meia € 3.50

Garanta a sua viagem na Itália com guia em português, não hesite em escrever para Guia Brasileira em Roma para pedir seu orçamento.

Bibliografia
Argan, G. C., Storia dell'Arte Italiana, Milano, Ed. Sansoni, 1988
Gombrich, E.H., Die Geschichte der Kunst, Frankfurt, Fischer Verlag, 2009 (1950)
Guida Rossa Touring
Enciclopédia Treccani on line: http://www.treccani.it/
Site Locri Antiga http://www.locriantica.it/reperti/ludovisi.htm

Museus em Roma: